Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2010

Feliz Natal.

Ultimamente músicas de natal têm tocado o tempo inteiro na minha cabeça. Acho que é o instinto de sobrevivência depositado no natal, essa capsula de mentira que dura uma virada de noite. Várias coisas me irritam, apesar de eu achar que amo mais que desprezo. Mas em especial, as pessoas com cautela têm me irritado. As pessoas que calculam suas ações, guardam dinheiro, etc. Queria que em pleno Outubro todo mundo incorporasse aquele tio bêbado do natal e fosse menos cauteloso. Um Natal, um feliz Natal, muito amor e paz pra você.

Feliz Natal.

Até em 2010, o Brasil não tem direito de querer ser ou admirar mais a Itália de 1534. O Brasil é, na falta de adjetivo mais lisonjeiro, só brasileiro.

Em 1534 Michelangelo começou a pintar o teto da Capela Sistina, que é realmente bonito e como não-católica eu admito o fato quantas vezes me pedirem. Eu tenho um poster. Eu disse eu tenho um poster. Em 1534 o Brasil ia e vinha com a história das capitanias hereditárias, esse trecho que todo mundo leu em um livro da terceira série até o terceiro ano do ensino médio. O que realmente me bota para pensar como é injusto querer acompanhar isso, até hoje em dia. Brasil querendo ser alguma outra coisa que não é Brasil, Brasil querendo pintar tetos de capelas numa terra nem declamada porque as capitanias deram lugar para tetos de capelas que nem existem. Jurei que não faria uma crítica patriótica do tipo, porque nós já ouvimos isso, mas no dia da independência do Brasil, e nesse dia não havia mais nada acontecendo, nenhum brasileiro no meu campo de visão se pôs de pés pelo seu país. Eu sei que passei meses reclamando de como os russos tinham que ser patriotas sobre uma guerra que do meu ponto …

Há dois quilos

Há dois quilos de você
escondidos no meu coração.
E penso em você com o travesseiro
Meu bate-bate dorme tranquilo, sorrindo.
Há dois quilos de você
dobrados
cuidadosamente
na minha imensidão
Há dois quilos de densidade de você
que me esmagam
escondidos no meu coração.